17 de Agosto – A Ressaca

16-agosto-a-ressaca

Créditos da imagem:

Fonte: A Gazeta Digital
Autor: Aroeira
Título: Fim de Festa e a Ressaca da Dilma
Disponível em: http://agazetadigital.blogspot.com.br/2015/03/fim-de-festa-e-ressaca-da-dilma.html
Acesso em: 18 ago 2015

O jornalista Reinaldo de Azevedo, em seu blog, postou hoje (18/08/15) matéria sobre cobrança de um “programa de governo” feita por alguns às lideranças dos movimentos de protesto que levaram, de graça, no último domingo, 16 de agosto, milhões de brasileiros às ruas. Típica cobrança imbecil dos que desejam desmobilizar os protestos contra Dilma e o governo do PT. Continuar a ler

16 de agosto – Afinal!

16-agosto-copacabana-02

Quem conhece o Rio de Janeiro, sabe o que acontece com nossas praias num domingo de sol, com temperatura próxima aos 40º C. Para se ter uma ideia do que significou esta manifestação em termos de carioquice, dê uma olhada na praia e o respectivo calçadão. Isto diz tudo. Continuar a ler

16 de agosto – Falta 1 dia – Parte I

16-agosto-1-dias

O Deputado Federal Carlos Sampaio (PSDB-SP), autor da matéria, compara os movimentos “espontâneos” e “pacíficos” de junho de 2013, aos movimentos de 15 de março, 12 de abril e agora, de 16 e agosto de 2015. Talvez o sr. Deputado não tenha tido tempo de ler o livro de Flávio Morgenstern, “Por Trás da Máscara”, que esclarece a origem daqueles movimentos: uma tática trotskysta usada pelos partidos radicias de esquerda que organizaram o tal movimento “espontâneo” de 2013. Continuar a ler

16 de agosto – Faltam 2 dias – Parte B

16-agosto-2-dias-parteB

Matéria original provando a fraude na Campanha da Dilma publicada em O Antagonista
Disponível em: http://www.oantagonista.com/posts/pixuleco-3-e-dilma-rousseff
Acesso em: 14 ago 2014

Ontem postei noticia publicada no Alerta Geral sobre o poder das manifestações em “mudar o Brasil”. Aquela reportagem não foi muito animadora, principalemente numa hora em que, numa tentativa quase desesperada para salvar a nossa Democracia, fazemos grande esforço para mobilizar as pessoas para a manifestação programada para o próximo domingo 16 de agosto. Continuar a ler

16 de agosto – Faltam 7 dias

16-agosto-cidades-7

O próximo domingo, 16 de agosto, dirá ao mundo o quanto o brasileiro ama sua liberdade e está disposto a lutar por ela. Eu estarei aqui, na Av. Atlântica,

Enquanto a tartaruga (Dilma) estiver em cima do poste (Presidência da República) é bom ser otimista mas, também, ficar com as barbas de molho. Como reforça o Rodrigo Constantino ainda temos muita luta pela frente! Por isso não podemos pensar em descansar por que “o PT já morreu”. Não, o PT não morreu! Não vamos repetir o erro que ocorreu com a queda do Muro de Berlin, quando passou a ser divulgado que “o comunismo morreu”. O Comunismo não morreu<. Permaneceu em estado de latência se metamorfoseando na máscara horrenda que usa agora contra os povos da América Latina. Do mesmo modo o PT não morreu, agoniza, mas não morreu. Senão, vejamos apenas algumas das razões porque é preciso manter-nos vigilantes e, mais que isso, atuantes: Continuar a ler

Esquerda-Direita a farsa por trás das palavras

Fonte: Olavo de Carvalho
Autor: Olavo de Carvalho
Disponível em: http://www.olavodecarvalho.org/semana/080519dc.html
Acesso: 08 ago 2015

Neste texto impecável do Professor Olavo de Carvalho, ele esclarece, entre outras coisas, 3 diferentes usos das expressões “direita” e “esquerda”. Revela a hipocrisia de quem durante décadas desviou a atenção do mundo para oque efetivamente estava acontecendo com a América Latina, que desde a ascensão do Foro de São Paulo, tem se tornado feudo da esquerda mundial.

Ler os textos do Professor Olavo sempre vai muito além da mera informação, é uma revitalização de nossa alma quando nos permitimos meditar sobre o texto e analisá-lo dialeticamente com a base das ideias e conceitos que defendemos e acreditamos.

Touraine, por qué no te callas?

Olavo de Carvalho
Diário do Comércio, 19 de maio de 2008

Em recente entrevista à France-Presse, em Lima, o mundialmente célebre sociólogo francês Alain Touraine disse que “a América Latina caminha para a direita”. O argumento que ele apresentou para justificar uma afirmativa tão extravagante foi que “nenhum dos países da região fez reformas para reduzir a desigualdade”.

A ciência política nasceu quando Platão e Aristóteles distinguiram entre o discurso do agente político que quer produzir certos efeitos práticos e o discurso teorético do estudioso que quer apenas compreender a ação política. Decorridos dois mil e quatrocentos anos, ainda há quem se esforce para apagar essa distinção, de modo a que o olhar atento do filósofo não constitua obstáculo à ação política baseada na confusão e no erro. Hoje em dia esse esforço é premiado com honras acadêmicas e aplausos da mídia, constituindo mesmo tudo o que um cidadão precisa fazer para celebrizar-se como cientista político.

“Direita” e “esquerda” são termos que podem ser usados seja por um observador para descrever entidades políticas concretas, seja por essas mesmas entidades para definir-se a si próprias ou a seus adversários. Têm, portanto, três camadas básicas de significado. São, em primeiro lugar, nomes de grupos políticos atuantes, perfeitamente identificáveis. Em segundo lugar, nomeiam um conjunto de ideais e valores, reais ou fictícios, alegados para legitimar as ações desses grupos. Em terceiro lugar, e com emprego inverso, constituem o nome de vícios e crimes que cada um dos grupos imputa ao respectivo adversário. Só o primeiro desses três sentidos corresponde diretamente a uma realidade objetiva: os outros dois são expressões simbólicas de emoções e preferências subjetivas.

Deixar claro em qual desses três sentidos as expressões estão sendo usadas é um dever que incumbe até mesmo às pessoas empenhadas na pura ação política, quanto mais ao estudioso acadêmico. Confundir os significados é a obra dos demagogos e charlatães.

Na primeira das três acepções, “esquerda” é o nome das entidades que sustentam a política de Lula, no Brasil, de Hugo Chávez, na Venezuela, de Evo Morales, na Bolívia, etc. Na segunda acepção, representa o conjunto de pretextos ideológicos que legitimam essa sustentação, o mais veemente dos quais é a promessa de “reduzir as desigualdades”. Na terceira, expressa a auto-imagem desses grupos enquanto inimigos da “direita”, identificada, para fins de propaganda, como criadora e beneficiária da desigualdade.

Nos países latino-americanos presentemente governados pela esquerda, os partidos que ela denomina “de direita” — dos quais alguns se autodefinem como tal e outros não — encontram-se cada vez mais distanciados não só do poder como da mera possibilidade de alcançá-lo um dia, tal a força dos mecanismos repressivos e de controle, ostensivos ou sutis, que a esquerda dominante mobilizou contra eles.

Em segundo lugar, a esquerda latino-americana está organizada supranacionalmente, através do Foro de São Paulo e da sua bem azeitada rede de contatos, que lhe tem propiciado vitórias em cima de vitórias, enquanto os partidos de direita se limitam a reações locais e inconexas, incapazes de fazer face a uma estratégia continental unificada. Muitos desses partidos encontram-se tão debilitados que já temem ostentar o rótulo de direitistas e buscam adaptar-se ao esquerdismo triunfante por meio de toda sorte de concessões pusilânimes e mimetismos simiescos.

Mais ainda, as organizações de esquerda, apoiadas por fundações bilionárias, por organismos internacionais e pela grande mídia da Europa e dos EUA, tem hoje recursos financeiros com que nenhum partido de direita ousaria nem mesmo sonhar.

Por fim, o governo dos EUA, em vez de contrabalançar a situação ajudando os partidos latino-americanos de direita no seu próprio interesse, insiste na velha tática de buscar “conter a esquerda radical” por meio do apoio à “esquerda moderada”, ignorando solenemente a solidariedade profunda entre as duas esquerdas e ajudando a marginalizar e estrangular as poucas forças de direita e pró-americanas que possam restar no continente.

Nesse panorama, a coisa mais evidente é que a esquerda, como força concreta organizada, já domina a América Latina como nenhuma outra corrente política unificada jamais dominou antes, e que as perspectivas de afastá-la do poder são cada vez mais remotas e, a curto prazo, praticamente inexistentes.

Por outro lado, é um fato histórico inegável que a esquerda, justamente nos países que dominou da maneira mais completa e incontrastada, como a URSS, a China ou Cuba, não só fez pouco ou nada para reduzir as desigualdades, como realmente as aumentou. Tanto do ponto de vista político quanto do econômico, a distância entre os privilegiados e a massa popular aí cresceu a um ponto que o cidadão comum das democracias mal pode conceber, mas que se mede em números: jamais se morreu de fome, no mundo, como se morreu nessas nações governadas por nababos revolucionários. Em matéria de fome e miséria, nada, nos países capitalistas, ou mesmo na maior parte das colônias das antigas potências européias, se compara ao que se passou na Ucrânia em 1932-33 ou na China durante o “Grande Salto para a Frente”.

Definir a esquerda pela “luta contra a desigualdade” é defini-la pelo seu discurso de auto-exaltação ideológica exclusivamente, vendendo como realidade atual e concreta o que é somente um slogan publicitário e uma promessa jamais cumprida. Isso não é ciência, é vigarice intelectual. Vigarice tanto mais intolerável quando acoplada à fraude semântica complementar e inversa que, recusando à direita o privilégio conferido à esquerda, de autodefinir-se por seus ideais nominais, a define pelos males e pecados que a esquerda lhe imputa.

Mas fazer desse truque imoral o fundamento para o diagnóstico de uma situação política concreta, saltando da mera confusão proposital de conceitos à falsificação de um estado de fato, já é ir além da pura vigarice, é abdicar da condição de intelectual e rebaixar-se ao nível dos demagogos mais chinfrins e desprezíveis.

Além de camuflar o poder da esquerda sob o falso alarma de uma guinada à direita, desviando as atenções gerais de um desastre atual e presente para um perigo remoto e fictício, o prof. Touraine transforma em propaganda esquerdista aquilo que, pela sua substância fática, só poderia e deveria ser um ataque frontal à hipocrisia das organizações de esquerda, ao já proverbial cinismo com que, uma vez chegadas ao poder, elas só se ocupam em conquistar mais poder ainda, em vez de zelar pelo bem do povo que nelas confiou.

Não, o que define a esquerda, historicamente, não é a luta contra a desigualdade. É a luta pela concentração de poder político, sob o pretexto de combater a desigualdade. Foi isso o que se viu na Revolução Francesa, na Revolução Russa, na Revolução Chinesa, na Revolução Cubana e por toda parte onde a esquerda reinou sem ser atrapalhada pela presença da maldita direita. Mesmo nas nações democráticas, onde tem adversários a enfrentar, a esquerda busca sempre aumentar por todos os meios possíveis o poder da burocracia estatal. E, como a concentração do poder político concentra também necessariamente o poder econômico – motivo pelo qual os capitalistas monopolistas ajudam sempre a esquerda, não a direita –, a esquerda mundial deve ser definida estritamente, segundo a substância da sua realidade histórica, como a força política que há pelo menos dois séculos promove a desigualdade em nome da igualdade.

Nenhum cientista social, mesmo sem o prestígio do prof. Touraine, tem jamais o direito de tomar slogans como realidades, seja para favorecer o seu próprio grupo político, seja para denegrir o adversário.

Venezuela-Um depoimento

Esclarecimento:
A transcrição registrada neste post, se baseia em gravação de hangout ocorrido em 08 de maio de 2015, cujo tema foi a exposição feita pelo sr. Luis Eduardo Mendoza, venezuelano morando em Miami que, viveu na Venezuela durante o período da revolução bolivariana comunista e que durante mais de 2 horas respondeu a perguntas dos participantes do programa e de seus ouvintes.

O hangout encontra-se disponível no endereço a seguir. A presente transcrição limitou-se a sintetizar as perguntas e transcrever as respostas fornecidas, bem como registrar apenas os comentários do sr. Luiz Fernando, embora os comentários dos participantes também sejam importantes. Para conhecê-los, acesse o link indicado do vídeo.


Origem: Vlog Rede Brasil de Ativismo
Titulo: BEM VINDOS A VENEZUELA – O relato vivo de um sobrevivente
Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=rf94GERmTYQ
Acesso em : 17 de mai 2015


O trecho a seguir copia os esclarecimentos do vlog sobre o vídeo

Transmitido ao vivo em 8 de maio de 2015

Venha ouvir o relato impressionante e chocante de um sobrevivente do golpe bolivariano implantado por Chavez e seu sucessor Maduro.
Saiba como um sistema socialista engana a sociedade e a leva ao conflito de ideias para que o “plano maior” possa ser assimilado pela população.

Hà indícios de que há um plano de implantação do socialismo em curso?
Quais os métodos utilizados na Venezuela que se assemelham ao que está em curso no Brasil?
A verdade por trás dos bastidores da Venezuela…
<
** Vídeos relacionados**
Soldados atirando nas pessoas nos prédios e destruindo tudo
https://www.youtube.com/watch?v=p6mPR…

Soldados da Guarda Nacional atacando brutalmente manifestantes indefesos
https://www.youtube.com/watch?v=8ljHU…

Coletivos agindo em nome do Governo
<a href=”https://www.youtube.com/watch?v=0zUt-…https://www.youtube.com/watch?v=0zUt-&#8230;

Estacionamento de supermercados vazios
https://www.youtube.com/watch?v=NkVk7…

A Galinha Chegou, viva Chaves
https://www.youtube.com/watch?v=uiF_H…

O leite chegou
https://www.youtube.com/watch?v=HfFEK…

Todos correndo para pegar uma galinha e viva chavez
https://www.youtube.com/watch?v=rmId4…

Desabastecimento total
https://www.youtube.com/watch?v=QorSV…

Soldados no mercado de rações as 4 da manhã
https://www.youtube.com/watch?v=Jd3JO…

Coletivos (gangues do governo) Roubando em nome da Lei
https://www.youtube.com/watch?v=WzBlP…

Coletivos atirando nas pessoas com ajuda da polícia
https://www.youtube.com/watch?v=DNtam…

Solados atirando nas pessoas e destruindo tudo
https://www.youtube.com/watch?v=p6mPR…

Venezuela em Guerra
https://www.youtube.com/watch?v=0zUt-…

Soldados de Maduro atacando comunidade resistente
https://www.youtube.com/watch?v=Im0vz…

8 horas de Terror em Merida
https://www.youtube.com/watch?v=Y07u3…

Saiba disso e muito mais através do relato de Luis Mendoza, um venezuelano que trabalhou em áreas legadas ao governo e que após a fuga da da Venezuela conta para nós dos perigos e armadilhas que políticos e o governo nos preparam.

Sexta, 08 de maio às 21hs.

Participantes:
Hudson – Apresentador (AP)
Convidado especial Luis Eduardo Mendoza (LM).
Luis Cruz (LCr) – EUA
João Guerreiro (JG) – SP
Leandro Cimino (LC) – SC
Maria Alves (MA) – SP
Galdino Garcia (GG) – SC
Marconi Olguins (MO) – RS


TRANSCRIÇÂO dos comentário do Sr. Mendoza
NOTAS:
(1) – As traduções orais feitas em cada fala do sr. Luis Fernando serão omitidas desta transcrição já que na transcrição colocarei a fala do sr. Luiz Fernando já traduzida.
(2) – Coloquei entre colchetes (“[ ]”) os acréscimos que fiz à fala original, para dar maior clareza ao assunto.
(3) – Os número (01:15:25), indicam as horas:minutos:segundos do hangout em que a trasncrição está sendo feita. Os intervalos faltantes correspondem aos comentários dos participantes que foram excluídos desta transcrição para não distrair o leitor com os apartes ocorridos.

Início

00:00:00 – Saudações e apresentações dos participantes. Cita a omissão da mídia em abordar o que está acontecendo na Venezuela e que os venezuelanos têm passado por situações difíceis que talvez os ouvintes desconheçam. A tradução da fala de Luis Fernando (LM) será feita por Luis Cruz

00:01:40 LM: Boa noite! Muito obrigado por escutar-me e dar-me esta oportunidade.

Em 1999 havia o Caos e Chávez se aproveitou do Caos
Pergunta: Como foi que Chávez subiu ao poder na Venezuela?
00:02:59 LM – Em 1999, na primeira eleição de Chávez, ele venceu com 80% dos votos, porque soube conhecer tudo o que as pessoas sentiam. Neste momento havia muita raiva, angústia, desesperança, tristeza e desorganização na Venezuela. Não havia líderes em quem confiar. Acreditava-se que todos os políticos eram ruins. Chávez pregou: ‘Com o socialismo posso fazer algo novo e reparar todos os problemas’. O povo acreditou em Chávez e votou nele.

Estratégia de Chávez para ganhar o povo
00:05:40 LM – Quando Chávez, em 1999 ,inicia seu governo, a “lua de mel” com o povo continuou por dois ou três anos. Como ele conseguia esse apoio popular? Ele desapropriava empresas e as entregava nas mãos dos trabalhadores. Nessa hora os trabalhadores ficavam muito felizes porque haviam ganhado de presente uma empresa.

O socialismo de Chávez começa a fracassar ou o sucesso da estratégia de Chávez
00:06:20 LM – Alguns meses depois, invariavelmente, as empresas deixavam de funcionar. Quando isto [as desapropriações] acontece não apenas uma vez, mas muitas vezes, as empresas começam a fugir do país e as empresas expropriadas param de funcionar. Em consequência os trabalhadores cada vez mais, têm menos trabalho.

O ataque aos valores morais e às Forças Armadas (FF AA) da Venezuela
00:07:28 LM – Em paralelo, Chávez começa a mudar os valores morais da sociedade. E também, ao mesmo tempo, começa a mudar as Forças Armadas.

A Chantagem de Chávez aos oficiais das Forças Armadas da Venezuela
00: 07:50 LM – Se um oficial discordava de Chávez, “Convidava-se gentilmente” que ele saísse. Esses “convites” poderiam ser muito perigosos. Incluía que eles poderiam matar os familiares do militar caso ele se recusasse a sair. Então, muitos militares diante desse cenário, em que tinham que escolher entre se aposentar em paz ou arriscar a vida de seus familiares, escolheram deixar as Forças Armadas em paz.

A besta estende suas garras sobre a Venezuela
00:09:10 LM – Então, continua o processo de Chávez. Ele passa a assumir o controle tudo o que produz dinheiro no país e consegue: a empresa de petróleo do país, as construtoras, todos os portos e aeroportos, gradualmente, todas as grandes empresas do país passaram ao controle do Estado. Com isso, ele acaba gradualmente com a empresa privada. Nos primeiros seis a oito anos desse processo, treze mil indústrias se saíram da Venezuela para a Colômbia.

Propaganda estatal
00:10:42 LM – Chávez era muito habilidoso em enganar e atrair o povo e o que ele falava era muito diferente do que, de fato, estava fazendo. Muita propaganda é feita nos programas de distribuição de benefícios para os mais pobres: pequenas casas, pequenas empresas, questões médicas. [O objetivo desses programas] foi alimentar a esperança do povo de que, em breve, chegaria sua vez [de usufruir as coisas boas], mas a vez [do povo] nunca chegava. E continua o processo de estatização de todo o país. Este foi o início, o princípio, de Chávez.

A paciência comunista para tomar o poder
00:13:40 LM – Vocês precisam ser muito cuidadosos. Os comunistas sempre fazem as mesmas coisas e têm muita paciência. Para vencê-los temos que ser tão pacientes quanto eles.

O povo sabia do que estava acontecendo com o seu país?
Pergunta: No início desse processo, as pessoas acreditavam que as ações do governo acabariam em comunismo?

00:15:47 LM – Apenas 5% dos venezuelanos se davam conta do perigo. 95% da população não acreditava. Além disso, havia programas de televisão em que Chávez dizia: ‘Eu, comunista, jamais! Não sou comunista e JAMAIS desapropriarei uma empresa – e depois, acabou fazendo exatamente isso. Então, a resposta é [como] dizem os venezuelanos: “no início nos enganaram como a crianças”.

A “festa” socialista e os médicos cubanos
Pergunta Sr. Eduardo, o sr. poderia descrever quais foram as etapas que eles utilizaram para implantar o regime socialista na Venezuela?

00:18:51 LM – Sim.: primeiro: atrair o povo. Falar-lhe “bonito” [palavras que o povo quer ouvir]. Dizer-lhes que conhecem bem a realidade do povo e que eles [mesmos] são do povo. Eles são trabalhadores. E, como eles conhecem bem [os problemas do povo] eles os vão resolver. Desse modo enganam na primeira vez; na segunda fase começam as desapropriações. Em paralelo com as desapropriações há uma “festa” socialista em que se presenteia o povo com muitas coisas de pequena importância. A esta “festa” chamam “Missões”, programas ou planos, conseguindo [com isso] números. De fato, alguns planos são bem sucedidos. Acima de tudo, utilizam muito os médicos, e começaram a trazer médicos cubanos [trecho incompreensível]… de médicos cubanos na Venezuela (o programa de médicos cubanos é indicado por Luis Eduardo como uma das estratégias bem sucedidas na Venezuela). Pretensos “médicos”. Na Venezuela, cada médico cubano custava entre US$ 2.700 e US$ 3.000 (dois mil e setecentos e três mil dólares) mensais, os quais eram pagos mensalmente a Cuba pela Venezuela. Mas esse dinheiro não ia para o cubano. O cubano era um escravo da ditadura de Cuba.
Em cada 10 médicos, talvez 1 ou 2 eram realmente médicos os demais eram regulares.

Pergunta: Então quer dizer que lá [na Venezuela] também eles implantaram esse plano dos médicos [cubanos]?

00:23:25 LM – Sim, se chamou “Missão Bairro Adentro”. E houve 3 “missões”.

Continuando . . . a estratégia de dominação comunista
00:28:18 LM – Sim! Os comunistas seguem avançando. A classe média se assusta e começa a sair do país. É isto que o comunista quer. Que todo aquele que não concorde com ele saia [do país]. Por isso há uma etapa em que se incomoda bastante, para que todos os opositores vão embora. Com o tempo, muita gente vai embora. Hoje, 5% da população venezuelana está fora do país.

00:29:50 LM – os que ficam no país são os que têm menos poder aquisitivo. Paralelamente, a economia vai se deteriorando. O comunista sempre diz que está regulando as coisas, que as coisas vão melhorar, que há uma luta do capitalismo contra ele. Mas o comunista precisa da população pobre, por isso gastam loucamente e endividam o país para que a moeda do país perca valor. Se o dinheiro que um trabalhador possui, não vale, esse trabalhador não poderá viajar. Dessa maneira se constrói uma prisão condicional. Quando o povo começa a reagir, já é muito tarde e, então, vem a repressão militar brutal, que é o que acontece hoje na Venezuela. Estas foram, mais ou menos, as fases [de implantação do comunismo na Venezuela].

Da fraude eleitoral
Pergunta: Há fraude eleitoral, na Venezuela? A Smartmatic também está por lá?

00:32:53 LM – O comunista adora que o convoquem às eleições. Não temem as eleições. O comunista sabe que as eleições não são decididas pelos que votam. Elas são decididas pelos que contam os votos, e essa é a parte que eles controlam. Quando muitos deixam de votar, eles usam os nomes dessas pessoas para gerar votos a seu [dos comunistas] favor. Tipicamente, colocam urnas muito distantes, em povoados muito remotos onde ninguém vai e ninguém pode fiscalizar. Se forem colocadas mil urnas falsas podem colocar praticamente milhões de votos. É desse modo que Smartmatic, aliada com os comunistas, [age] para vencer as eleições.

00:35:46 LM – Outra coisa, os comunistas sabem que no mundo de hoje devem simular uma democracia. Portanto, o comunista sabe que tem que haver partidos de oposição. Então os comunistas pagam a esses partidos de oposição para que existam e façam um teatro completo. Assim, alimentam a fé do povo, que crê que, desta vez, quase vão ganhar, mas nunca vencem.

Pergunta: Os políticos brigam entre si, com oaqui no Brasil? Estas brigas são reais ou simuladas, como aqui no Brasil?

00:37:09 LM – Quando há um político sério, que se opõe ao comunismo, ele tem três opções: prisão; exílio; ou, morte! Isso é tudo. Na Venezuela há muito presos políticos hoje.

00:38:09 LM – Uma porcentagem muito grande é teatro. São poucos hoje, os políticos realmente honestos. É preciso ter cuidado. É preciso ter cuidado para saber quem é o verdadeiro opositor e quem é o falso opositor.

00:38:37 AP – Lamenta no Brasil não haver um partido de direita.

00:39:49 LM – Sim, eu lamento. Não conheço em detalhe o Brasil, sim é uma decisão de vocês. Cada brasileiro tem que pensar e refletir se quer viver no Brasil no futuro, em função disso.

Como as Forças Armadas foram dominadas
Pergunta: Como se deu o controle e a mudança das forças armadas na transição?

00:41:00 LM – Demora. No começo eles vão tirando generais e o comando militar e vão substituindo por comunistas. Começam a perseguir . . . o primeiro objetivo dos comunistas é alcançar pelo menos 300 generais comunistas. Isso já os fazem ficar mais tranquilos, mais com o controle das Forças Armadas. Por isso, no início, o comunista é mais calmo, abusa menos, porque ainda não tem o controle das Forças Armadas. À medida que vão ganhando controle vão se tornando mais abusadores. Na Venezuela sempre pensávamos: “Meu Deus! Quando nos salvarão as Forças Armadas?” e ficamos 16 anos esperando que as Forças Armadas intervissem e as Forças Armadas nada fizeram e, atualmente, todas as Forças Armadas foram substituídas. Temos até assessores cubanos nas Forças Armadas venezuelanas. A eles são entregues a administração de grandes contratos, para que os militares tenham dinheiro. E é desse modo que é feito.

Apresentam o vídeo Desabastecimento Venezuelano
00:50:39 – início do vídeo “Desabastecimento Generalizado”
O vídeo é de baixa qualidade, as falas às vezes são inteligíveis, agravado pelas intervenções intempestivas do “tradutor”. Além disso é interrompido antes de acabar.

Pergunta: Isso que acabamos de ver ainda acontece muito na Venezuela?

00:54:03 LM – O material que lhes enviei, é todo ele dos últimos 12 meses. É recente. Na Venezuela, hoje, para fazer [compras] no supermercado temos que ficar 6 horas na fila por poucos produtos. Em cada 10 produtos que você procura, oito você não encontra. Agora foi implementado [um novo procedimento] que, dependendo do último número de sua identidade, terá um dia para fazer compras.

00:55:12 AP – É … deixa eu fazer uma pergunta para você também. O governo da Venezuela ele … ª.. a gente viu vídeo, a gente já assistiu tudo pelo Youtube, pessoas morrendo … mas, existe por parte do governo venezuelano … ele

Atuação dos “Coletivos” ou “Comunas”

Pergunta: O governo venezuelano foi responsável por assassinatos de pessoas? Ele matou pessoas, o governo? Houve mortes?
00:55:39 LM – Os comunistas são muito hábeis simulando. O comunista jamais faz ele mesmo o trabalho sujo. Eles criam grupos armados, fora da lei, para que atuem para eles. Tipicamente, começam a distribuir muitas motocicletas e lhes entregam uma arma e lhes dão um salário mínimo e os chamam “coletivos” ou “Comunas”. E eles são os que fazem o trabalho sujo para o governo. Se questionado, o Governo responde que não “eu sou um democrata, não matei ninguém.” Nos vídeos são os “coletivos”, como são conhecidos na Venezuela, [que estão] agindo. Há vídeos que, quando chegam os “coletivos”, a Guarda Nacional se retira para que não se confunda com eles. Assim, matam a quem desejam e ninguém é responsabilizado. Então, a resposta oficial à sua pergunta é “Não, jamais, eu sou um anjo”mas a realidade é que sim [eles matam]!

Aprovação de projetos anticonstitucionais propostos pelo próprio governo
Pergunta: Ocorreu na Venezuela a aprovação pelo Congresso venezuelano de projetos anticonstitucionais propostos pelo próprio governo para favorecer a esquerda?
01:02:37 LM – Sim, isto hoje, na Venezuela, é uma prática habitual. O comunista altera as leis, principalmente para se perpetuar no poder. E, em segunda instância, precisam movimentar o dinheiro do país como eles querem, sem nenhum controle, porque precisam gastá-lo, sacá-lo, não pode ficar onde está. Uma coisa típica dos comunistas é a aprovação de leis à noite, de um dia para o outro. Então minha reposta é sim. Faz-se isso na Venezuela. Muito!

Como se deram as alterações constitucionais promovidas na Venezuela
Pergunta: No Brasil nós temos leis pétreas da Constituição, que não podem ser tiradas, que não podem ser modificadas. Na Venezuela não existem também essas leis pétreas, que protegeriam a sociedade de tiranos como Chávez e Maduro?

01:05:32 LM – Vou responder em duas partes. Se, inicialmente, existia uma parte fixa na Constituição,quando os comunistas viram que isto era um problema, planejaram uma modificação à constituição votada pelo povo. Para dar poder ao povo, mas lembre-se, os comunistas controlam as eleições. Normalmente, essa votação é vencida pelos comunistas que modificam a Constituição. Esta é a primeira parte da resposta.

Passo agora à segunda parte. Se não existe uma instituição que obrigue a cumprir as leis, os comunistas fazem o que querem. Por isso sempre tentam controlar aso Forças Armadas. Lamentavelmente, na Venezuela modificaram a Constituição e controlaram as Forças Armadas. Além disso mudam a lei todos os dias.

Como os socialistas atuais desvirtuam a democracia.
Pergunta: De que forma o socialismo moderno se diferencia do socialismo anterior?

01:07:53 LM – O socialista moderno aprendeu que para existir deve se travestir de [democrata, de favorável à] democracia. Por isso faz tudo oque pode para parecer uma democracia. Tem partidos de oposição associados, controla as eleições, têm o dinheiro, com o qual paga apoio dos organismos internacionais como a OEA. A OEA nunca fez nada em Venezuela. Então, o socialista moderno não luta por ser socialista, o que desejam é existir e se apossar do poder e fazem muitas eleições. Em Cuba, há eleições. Mas é importante para o mundo entender que democrata não é apenas aquele que faz eleições. Os poderes devem ser independentes. Se não há independência dos poderes, não há democracia. Esta é a diferença principal.

A pergunta que não foi respondida!
Pergunta: Como que a religião tratou essa mudança política. Houve conluio da religião? Do catolicismo? Do protestantismo?… Você podia falar um pouco sobre isso?

[A resposta a esta pergunta, infelizmente, ficou um pouco confusa e acabou não sendo satisfatória pois me parece que o Luis Fernando não entendeu direito a relação entre o comentário e a pergunta propriamente dita. A confusão foi um pouco responsabilidade do apresentador do hangout que misturou os assuntos e não permitiu a intervenção do tradutor. Por isso a resposta se divide em dois assuntos diferentes. Segue transcrição do trecho imediatamente anterior a resposta do Luis Fernando:]

AP – Luis, nós temos aqui um comentário interessante sobre isso, também, que você está falando … é do nosso amigo Geraldo Freire, ele comenta dizendo assim:
“por isso a ânsia do PT – [AP complementa … ‘o Partido dos Trabalhadores’] em convocar uma nova Constituinte e essa coleta de assinaturas, feita pela CNBB, que é o Conselho Nacional dos Bispos do Brasil (sic), por uma suposta Reforma Política” … e aí eu vou emendar este comentário com uma outra pergunta que nos fizeram: ‘Como que a religião tratou essa mudança política. Houve conluio da religião: do catolicismo, do protestantismo … você podia falar um pouco sobre isso?'”

As consequências da “Reforma Constitucional feita pelos comunistas na Venezuela
01:11:49 LM – Me parece que há um partido no Brasil, o Partido dos Trabalhadores, que está propondo uma reforma da Constituição … (trecho não inteligível) … Lá os comunistas também criaram uma Constituinte e esse foi o dia em que acabaram com o Congresso. E sempre, eles dizem: ‘Fazemos isso pelos trabalhadores, pelo povo … venham e votem … isto é para vocês. Eles gostam de dizer que estão dando o poder ao povo.

Como a religião trabalhou durante a tomada do poder por Chávez
01:12:23 LM – E a Igreja, frente aos comunistas, tem muito pouco poder. Aqui, na Venezuela, não puderam fazer nada. Se algum religioso é um pouco incômodo vai preso. E fim.

A destruição econômica do Brasil pelo socialismo. Algumas de suas razões.
Pergunta: Luis, o comunismo necessita que as finanças públicas e as finanças das empresas privadas sejam completamente arrasadas? Sim ou não? E por que?
01:14:14 LM – Em minha opinião, sim.

Sei que para muitos parecerá um plano louco. O comunista quer uma sociedade onde só existam pobres. Eles nivelam por baixo. Por que? Porque eles, em sua mente, controlam a sociedade através do controle da comida. No capitalismo, aquele que trabalha come. No socialismo, aquele que OBEDECE come! Hoje, na Venezuela, há mercados escondidos só para uso dos empregados públicos. Não estão abertos a todo o povo.

Como você vai empobrecer um país tão grande como o Brasil? Você tem que endividá-lo, por isso qualquer plano de obras grandiosas, ou coisas muito grandes, muito caras, os comunistas o fazem, porque desejam quebrar o país.

Então, a população se pergunta, qual é a prioridade? Nós ou as obras? O que é mais importante para o governo brasileiro? Que as pessoas comam, tenham boa saúde, tenham casa, que possam ir a seu trabalho ou outras coisas que nunca chegam ao povo?

Por isso, o comunista trata de arrasar sistematicamente toda a economia.

Algo típico: os comunistas sembre falam de planos de habitação. Por outro lado nunca cumprem em entregar moradias para o povo porque o comunista sabe que alguém que é dono de uma moradia se converte num proprietário. E essa propriedade é um mecanismo de produção e, assim, não é mais proletário. Não é mais “pobre”.

Volta a falar do papel da Igreja e esclarece pergunta sobre a divisão da Sociedade.
Pergunta: Houve estímulo à promiscuidade sexual, divisão entre classes sociais, invasão de terras, e a Igreja , que deveria se opor ao comunismo, defende essa perversidade, mesmo sendo contrárias às doutrinas cristãs?
01:19:24 LM – Vou responder o que penso e o que ocorreu na Venezuela. Na Venezuela, sim, é verdade, a Igreja se encarrega de falar, trata de recuperar os valores, mas não podem! Não têm força! Não há maneira da Igreja lutar contra o governo, de enfrentar a uma ditadura. Agora, o comunista manobra mais facilmente uma sociedade dividida, que tenha poucos valores morais do que uma sociedade unida que tenha bons valores morais. Por isso é que [os comunistas] os destroem [aos valores morais]. Eles também precisam que haja dois grupos antagônicos que se odeiam até à morte para dividir ao máximo a Sociedade.

Como agem em cooperação contra o povo os “coletivos” pagos pelo governo e a Polícia
Pergunta: Alguns videos [citados no vlog e transcritos na abertura desta matéria] mostram as Forças Armadas, e os policiais [agindo contra o povo]. Isso é comum lá não e?
01:26:00 LM – De um tempo para cá, sim, lamentavelmente. Como funciona? Primeiro veem as forças da ordem, a Polícia e a Guarda Nacional. Em seguida vêm, nas motos … e quando as motos estão quase chegando, as forças da ordem se retiram e as motos fazem o que querem e se vão embora e, em seguida, as forças da ordem reaparecem. Este é o modo comunista de infundir terror na população.

E quando o dinheiro do país acaba?
Pergunta: Todos os governos socialistas, bolivarianos, roubam de todas as formas possíveis. Como é que eles fazem para se perpetuar no poder depois que o dinheiro do país acaba?
01:28:54 LM – Uma vez que o comunista já tem o controle de tudo que se produz no País, e também tem o controle da Corte Suprema, da Justiça, do Congresso,de todas as Polícias e das Forças Armadas, então, o comunista é um delinquente livre. O comunista precisa fazer dinheiro do modo que os delinquentes fazem dinheiro. Entram no grande negócio das drogas. Na Venezuela se utilizam aviões militares, também, aviões da indústria do petróleo para transportar drogas. Hoje em dia, na Venezuela, o Presidente do Congresso é o chefe do Cartel de Lo Sol [comentário em off . . . o nosso também!]. Então, as drogas são um tipo de negócio, mas também gostam de negociar com armas.

‘Modus Operandi” do tráfico de armas e de drogas
01:31:12 LM – Como fazem o tráfico de armas? O disfarçam como “turismo entre nações irmãs“. Suponhamos, então, que a Venezuela deseja promover o turismo com o país A, negociam voos diretos a este país A a preços muito baixos. Entretanto, ninguém revista seus aviões nem na Venezuela, nem no país A. Então, eles podemo trazer armas, levar drogas, pagar com este …(indistinto) … e ninguém descobre. Por isso é que, embora pareça às pessoas insignificante, o Ministério do Turismo é muito importante.

O empobrecimento calculado da população
Pergunta: Por que o regime socialista necessita empobrecer a população?
01:34:25 LM – Porque o comunista – socialista, quer controlá-la. É por uma razão de controle. A uma família que não pode comer, você a controla dando-lhe comida. Agora vocês não veem isso acontecer porque no momento, graças a Deus, o Brasil está bem, se forem gradualmente sendo levados para lá [para o comunismo] verão como o governo os controla com comida.

O controle da alimentação e do agro-negócio
Pergunta: [É através da compra de empresas e de fazendas que eles procuram controlar os alimentos e, consequentemente, as pessoas?] (Obs.: esta pergunta foi totalmente elaborada por mim, com base nos comentários feitos pelos participantes do hangout e que levaram o Luis Eduardo a responder como segue)
01:36:41 LM – Há uma diferença importante entre comprar e desapropriar. Numa compra, a venda é voluntária. Numa desapropriação, é pela força e às vezes pagam, às vezes não pagam a desapropriação, é quase um roubo. É certo que eles, sistematicamente, se acham com o controle de toda a cadeia alimentícia.

Pressionando empresários e tirando-lhes as empresas
Pergunta: No Brasil os empresários sofrem pressões de políticos para dar-lhes dinheiro e caso não concordem sofrem represálias. Acontecia o mesmo (ou acontece) na Venezuela? (Obs.: esta pergunta foi totalmente elaborada por mim, com base nos comentários feitos pelos participantes do hangout e que levaram o Luis Eduardo a responder como segue)
01:40:10 LM – Duas fases. No início, eles eram mais moderados mas, sim, havia pressão sobre os industriais como o senhor falou. Quando assumiram o controle total, deixaram deser moderados. Simplesmente mandavam o exército para tomar-lhes [ao empresários} a empresa e aprisionar os gerentes para serem investigados e sempre dizem que o fazem para proteger a soberania alimentar.

Lições aprendidas com o comunismo.
Pergunta: O que, de positivo, o comunismo contribuiu para a sociedade venezuelana?
01:41:55 LM – Há um detalhe importante, agora que ele perguntou isso. Por que, no início, muitos pobres acreditaram em Chávez? O bom de quando se erra, é a aprendizagem. Na Venezuela aprendemos que nunca mais devemos nos esquecer dos pobres. Os governos anteriores a Chávez cometeram o erro de desprezar os pobres. Por isso os pobres deram a Chávez todo o poder. O aprendizado deste grande erro é que a Sociedade deve trabalhar junta para que os pobres progridam de verdade e tenham uma vida melhor.

A destruição do poder judiciário Venezuelano
Pergunta: Considerando a existência de leis, a Constituição etc. Que garante a legalidade da Sociedade, como, na Venezuela, os comunistas conseguiram se livrar dos processos que naturalmente sofreriam com tantas violações da lei
01:46:45 LM – Na Venezuela eles, no princípio, enfrentaram alguns juízes que queriam levar adiante as denúncias. E alguns fiscais que faziam as denúncias e as documentavam todas para denunciar. A um fiscal, explodiram dentro de seu carro. Tiveram que recolhê-lo aos pedaços. É o famoso Danilo Anderson. A uma Juíza prenderam e continua presa já há muitos anos. A outros Juízes, mandaram para fora do país. Quando os demais juízes viram este proceder, se atemorizaram e muitos saíram do país, sendo substituídos por juízes comunistas. Hoje, todos os juízes são comunistas.

Comentários finais
Pergunta: Que conselho você daria a nós, brasileiros?
01:54:32 LM – Sim, a tendência natural de muitos brasileiros seria pensar que “Não, não é possível! Não acredito que isso aconteça em meu país”. O comunista sabe disso.

É muito importante que , quando ouvirem os políticos, não os escutem. Tirem o volume da televisão e pensem vocês mesmos com o seu coração e com o seu cérebro sobre os feitos reais que esse politico realizou. Não creiam em palavras, creiam apenas em atos! O comunista sempre fala e faz planos para o futuro, um futuro que nunca chega.

Assim vocês, cada um, pesquisando, meditando e vendo as ações reais, encontrará sua verdade e sua opinião.

E lutem! Lutem por seu país antes que seja tarde demais!

Porque 12/04/15 é importante!

20150315-0520150315-012
Copacabana – 15 de março de 2015 ——— Candelária – 15 de março de 2015

12 de abril próximo será crucial para a continuidade da luta contra o comunismo. E não só o 12 de abril. Apenas a manutenção do povo mobilizado, até que suas reivindicações sejam TOTALMENTE atendidas nos garantirá a vitória.

Temos que continuar apoiando TODOS os verdadeiros movimentos de protesto (cuidado para não se ver apoiando protestos governistas como do MST, CNBB, UNE, MTST, MPL etc.) que ainda forem necessários para pressionar o Congresso para fazer o que o VERDADEIRO povo brasileiro – não militontos pagos e psicopatas – quer e para apoiar em público os poucos oposicionistas DE FATO que lutam no Congresso contra as facções esquerdistas que sempre andaram de mãos dadas.

Para mim está óbvio que o 15 de março abalou as estruturas petistas e governistas e os obrigou a tirar a máscara de “democratas” e revelar nua e cruamente suas intenções.

Lula está completamente desvairado.

As demais lideranças do partido e sua linha auxiliar estão atacando os opositores com todas as armas que possuem.

O Congresso (Câmara dos Deputados) encontra um meio termo, colocando em votação projetos até agora engavetados pelas esquerdas como a redução da maioridade penal, a lei antiterrorismo e o estatuto do desarmamento e uma assim chamada “Reforma Política” alternativa à Reforma Política petista hoje defendida pelos “movimentos sociais” comunistas (UNE, MST MTST e sindicatos). Mas nada ainda foi definitivamente decidido. Agem como se estivessem esperando o povo arrefecer em sua vontade e então voltarem à calmaria dos conluios, do “toma lá dá cá” que é a tradição secular do nosso Congresso.

Além disso, os comunistas, ainda conseguem obstacular todo o projeto de reconstrução democrática brasileiro.

Nada mudou de fato, apenas de direito, além da pantomima congressista que de efetivo não resultou em nada para os manifestantes de 15/03/15.

Portanto, embora 15 de março de 2015, tenha sido um marco histórico é apenas o primeiro passo de uma virada que estava engatinhando e que conseguiu ficar de pé e começar a se mover.

Para finalizar segue um vídeo que prova o que está por trás do cenário político brasileiro. Veja-o e entenda porque nada a favor da Democracia participativa foi conseguido. Fique alerta e apoie o 12 de abril, pelo seu bem, da sua família e das futuras geraçõess de brasileiros.

Outros links que comprovam até onde vai a infiltração comunista na República e porque o povo não pode desistir de i r às ruas enquanto o que ele pede não for realizado:
https://www.facebook.com/GuarulhosDireitaConservadora/photos/a.794142217296123.1073741828.700932409950438/888163347894009/?type=1
https://www.facebook.com/revoltadosonline/photos/a.144712112222016.28960.144205978939296/1142980465728504/?type=1
Ser comunista é motivo de excomunhão? Como pode a CNBB apoiar o comunismo e ainda se apresentar como entidade católica e, pior ainda, cristã?
CNBB apoia a libertação de 24 mil criminosos no Brasil.
CNBB e PT unidos há 35 anos para implantar o comunismo no Brasil
OAB é contra a redução da maioridade penal
OAB Nacional repreende Barbosa por declarações contra Cardozo