Cícero

“Uma nação pode sobreviver aos idiotas e até aos gananciosos, mas não pode sobreviver à traição gerada dentro de si mesma. Um inimigo exterior não é tão perigoso, porque é conhecido e carrega suas bandeiras abertamente. Mas o traidor se move livremente dentro do governo, seus melífluos sussurros são ouvidos entre todos e ecoam no próprio vestíbulo do Estado. E esse traidor não parece ser um traidor; ele fala com familiaridade a suas vítimas, usa sua face e suas roupas e apela aos sentimentos que se alojam no coração de todas as pessoas. Ele arruína as raízes da sociedade; ele trabalha em segredo e oculto na noite para demolir as fundações da nação; ele infecta o corpo político a tal ponto que este sucumbe”.
(Discurso de Cícero, tribuno romano, 42 a.C.)

Atualizado em: 26/04/14

Como classificaria as seguintes ações?

O Primeiro Crime de Guerra

Fonte: Mídia sem máscara
Autor: Milton Simon Pires
Título: O primeiro crime de guerra
Disponível em: http://www.midiasemmascara.org/artigos/governo-do-pt/15148-o-primeiro-crime-de-guerra.html
Acesso: 26 abr 2014

Inimigos continuam chegando ao país, mas dessa vez armados e com
colaboração do nosso Congresso.

Em toda história da humanidade, em toda época e em qualquer tempo, jamais houve sociedade que deixasse de prever, por parte do seu ordenamento jurídico, o crime de “traição à Pátria”. Não nos interessa aqui o conceito de “Pátria”. Palavra tão batida, conceito tão vilipendiado, que perdeu já todo seu sentido. A noção que um brasileiro pode ter desse termo se confunde com a ideia de nacionalismo fanático, com a propaganda contra xenofobia e com a oposição ao regime militar – época em que ainda fazia algum sentido usá-la.

De todas as barbaridades que vem acontecendo no Brasil petista, de tudo que escandaliza e que choca, considerando-se os agentes cubanos disfarçados de médicos, a agenda gay nas escolas, a humilhação das religiões, ou a tragédia feita com as estatais, nada se compara àquilo que fez o deputado federal Ney Lopes (PMDB-RN), autor do PLC 276/02 que possibilita ao ministro da Defesa e aos chefes das Forças Armadas autorizar o trânsito e a permanência temporária de forças estrangeiras no país.

Sob o argumento de que “o objetivo da medida é diminuir a burocracia envolvendo a autorização para a entrada de tropas, navios e aviões militares no país, uma vez que é frequente sua passagem de pelo espaço territorial brasileiro”, Lopes conseguiu agilizar os trâmites que vão permitir a presença, por exemplo, de policiais de Moçambique no RJ durante os jogos da Copa do Mundo.

Não encontro palavras para descrever a sensação de estupefação que tive ao ler essa notícia quando publicada pela própria Agência Brasil. Vergonha é o único termo que me ocorre no momento para definir o que essa anomalia política, essa substância corrupta que, conforme a água, toma a forma de seu recipiente e que se chama PMDB, fez com a soberania da nação. Não há um só almirante, general ou brigadeiro honrado que, se esse adjetivo mereçam, possa nesse momento escapar da sensação de humilhação, do sentimento de vergonha e desmerecimento que a escória petista nesse momento impõe às Forças Armadas. Não bastou a essa ralé humilhar os médicos, bater nos professores, aparelhar a Polícia Federal e levar fome ao Exército. Esses marginais precisam mais: eles querem garantir a segurança durante a Copa com militares estrangeiros. Com o lixo socialista que agora vem de Moçambique para policiar cidadãos brasileiros.

Uma lição espero que seja tirada desse fato, mais um na enorme lista de barbaridades que o partido-religião vem fazendo com os brasileiros: o PT jamais teve, tem ou vai ter absolutamente qualquer forma de respeito ou consideração com a Constituição Federal. Não vou perder tempo escrevendo sobre o que diz a Carta Magna sobre o poder de polícia em território nacional nem tão pouco sobre o emprego das Forças Armadas no nosso país. Nada disso interessa a esse maldito partido que superou o General Figueiredo quando o mesmo afirmou que preferia o cheiro de cavalo ao cheiro do povo. Ele ao menos fazia diferença entre os dois. O PT, nem disso é capaz, mas sabe perfeitamente resguardar-se da crítica usando gente do PMDB para fazer o mais sujo de todos os trabalhos. Para cumprir a mais vil das tarefas – aquela em que se precisa trair a Pátria perante o mundo todo e trazer policiais de fora para fazerem cumprir nossas próprias leis.

Em tempo de guerra, e em guerra estamos todos contra essa organização criminosa que governa o Brasil, traição é crime a ser punido com a pena capital. Em outro lugar e em outra época, um parasita como Ney Lopes seria preso e sumariamente fuzilado por abrir as portas do território nacional às forças inimigas. Desgraçados dos brasileiros, sequer em guerra percebem que estão e ainda dispensam honras e prerrogativas de deputado a esse que preso deveria estar.

Graças a Deus já não integro mais força militar alguma. Já me basta a humilhação de ser médico num país cujo governo me considera – a mim e a meus colegas – como um ser sem “humanidade” suficiente para atender a nossos próprios pacientes. Chegou agora a vez dos policiais e das nossas Forças Armadas levarem suas respectivas cuspidas na cara com o PT trazendo bandidos de Moçambique para fazerem seu “trabalho sujo” durante a Copa. Inimigos continuam chegando ao país, mas dessa vez armados e com colaboração do nosso Congresso. Traição é o nome que isso merece!

No Brasil, o primeiro crime de guerra.

Dedicado ao amigo Rodrigo Simões Lemos Dias.
Porto Alegre, 24 de abril de 2014.

Milton Simon Pires é médico.

O inimigo

Cumplicidade

cumplicidade-constatada

Lula discursa felicitando pelos feitos do Foro na América Latina “sem as pessoas saberem”

Nota: O vídeo do discurso fora disponibilizado em várias páginas do Youtube mas foi retirado do ar em todas as que eu pesquisei. Se encontrar disponibilizo aqui. Listo a seguir dois sítios que colocaram a transcrição do discurso

Fonte: Recanto das Letras

Título: Discurso de Lula assumindo publicamente o Foro de São Paulo
Disponível em: http://www.recantodasletras.com.br/artigos/686733
Acesso em: 23 nov 2013

Trechos do discurso (discurso, na íntegra no sítio, indicado)

“E eu queria começar com uma visão que eu tenho do Foro de São Paulo. Eu que, junto com alguns companheiros e companheiras aqui, fundei esta instância de participação democrática da esquerda da América Latina, precisei chegar à Presidência da República para descobrir o quanto foi importante termos criado o Foro de São Paulo.
. . .
E só foi possível graças a uma ação política de companheiros. Não era uma ação política de um Estado com outro Estado, ou de um presidente com outro presidente. Quem está lembrado, o Chávez participou de um dos foros que fizemos em Havana. E graças a essa relação foi possível construirmos, com muitas divergências políticas, a consolidação do que aconteceu na Venezuela, com o referendo que consagrou o Chávez como presidente da Venezuela.

Foi assim que nós pudemos atuar junto a outros países com os nossos companheiros do movimento social, dos partidos daqueles países, do movimento sindical, sempre utilizando a relação construída no Foro de São Paulo para que pudéssemos conversar sem que parecesse e sem que as pessoas entendessem qualquer interferência política. Foi assim que surgiu a nossa convicção de que era preciso fazer com que a integração da América Latina deixasse de ser um discurso feito por todos aqueles que, em algum momento, se candidataram a alguma coisa, para se tornar uma política concreta e real de ação dos governantes. Foi assim que nós assistimos a evolução política no nosso continente.”

Fonte: Mídia Sem Máscara

Título: Discurso do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na celebração dos 15 anos do Foro de São Paulo
Disponível em: http://www.midiasemmascara.org/arquivos/5572-discurso-do-presidente-da-republica-luiz-inacio-lula-da-silva-na-celebracao-dos-15-anos-do-foro-de-sao-paulo.html
Acesso em: 23 nov 2013

Início da matéria:

“O que dizer de um presidente da República que, indo contra as leis de seu país, agradece publicamente a uma obscura organização internacional, da qual participam traficantes de drogas, terroristas, seqüestradores, e na qual ele próprio é figura de destaque?”

PT, Lula e as Farc

Vídeo de suporte: Dossiê FARC, PT, Lula, Chávez, Correa e Foro de São Paulo – os c

Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=LK2GKDrK8QE
Acesso em: 23 nov 2013

Fonte: Blog do Reinaldo de Azevedo

Título: Relações Perigosas: As FARC, o PT e o Governo Lula.
Disponível em: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/relacoes-perigosas-as-farc-o-pt-e-o-governo-lula/
Acesso em: 23 nov 2013

Fonte: Mídia Sem Máscara

Título: As FARC já têm representante legal no Brasil
Disponível em: http://www.midiasemmascara.org/mediawatch/noticiasfaltantes/foro-de-sao-paulo/14173-as-farc-ja-tem-representante-legal-no-brasil.html
Acesso em: 23 nov 2013

Fonte: A Folha de São Paulo

Título: As FARC têm todo tempo do mundo, diz comandante.
Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u62119.shtml
Acesso em: 23 nov 2013

Segue Trecho da entrevista


Folha de S.Paulo – O sr. conheceu Lula?

Reyes – Sim, não me recordo exatamente em que ano, foi em San Salvador, em um dos Foros de São Paulo.

Folha de S.Paulo – Houve uma conversa?

Reyes – Sim, ficamos encarregados de presidir o encontro. Desde então, nos encontramos em locais diferentes e mantivemos contato até recentemente. Quando ele se tornou presidente, não pudemos mais falar com ele.

Folha de S.Paulo – Qual foi a última vez que o sr. falou com ele?

Reyes – Não me lembro exatamente. Faz uns três anos.

Folha de S.Paulo – Fora do governo, quais são os contatos das Farc no Brasil?

Reyes – As Farc têm contatos não apenas no Brasil com distintas forças políticas e governos, partidos e movimentos sociais. Na época do presidente [Fernando Henrique] Cardoso, tínhamos uma delegação no Brasil.

Folha de S.Paulo – O sr. pode nomear as mais importantes?

Reyes – Bem, o PT, e, claro, dentro do PT há uma quantidade de forças; os sem-terra, os sem-teto, os estudantes, sindicalistas, intelectuais, sacerdotes, historiadores, jornalistas…

Folha de S.Paulo – Quais intelectuais?

Reyes – [O sociólogo] Emir Sader, frei Betto [assessor especial de Lula] e muitos outros.

Folha de S.Paulo – No Brasil, as Farc têm a imagem associada ao narcotráfico, em especial com o traficante Fernandinho Beira-Mar. A Polícia Federal concluiu que ele esteve na área das Farc junto com Leonardo Dias Mendonça. O sr. confirma?

Reyes – Não sou um policial, sou um revolucionário. A Colômbia não é tão grande como o Brasil, mas tem 1.142.000 km2, e as Farc estão presentes em todo o país. Qualquer um que chegue do Brasil, da Europa ou dos EUA a qualquer um dos Departamentos da Colômbia, pode vir a ter contato com a guerrilha.

Folha de S.Paulo – A PF afirma que as Farc forneceram cocaína a Fernandinho em troca de armas.

Reyes – A polícia diz qualquer coisa, porque recebe ordens para dizer e inventar coisas.

Folha de S.Paulo – As Farc mantêm relação com traficantes brasileiros?

Reyes – Que eu saiba, nenhuma. Isso faz parte da campanha para justificar o que os EUA estão fazendo na Colômbia, intervindo nos assuntos internos do país. Mas os EUA não combatem o narcotráfico em seu próprio território. Os camponeses colombianos produzem coca e papoula, são trabalhadores da terra. Quem compra? Os narcotraficantes do mundo. E quem consome? Os gringos.

Avião da FAB deixa militares Venezuelanos em Mato Grosso com destino desconhecido para o interior do Brasil

Fonte: Blog do Aluízio Amorim

Título: VOO MISTERIOSO: JORNALISTA CONFIRMA QUE AVIÃO MILITAR VENEZUELANO FEZ ESCALA EM CAMPO GRANDE. HAVIA MILITARES E CIVIS À BORDO
Disponível em: http://aluizioamorim.blogspot.com.br/2013/07/voo-misterioso-jornalista-confirma-que.html
Acesso em: 23 nov 2013

Fonte: Mídia Sem Máscara

Título: O gosto pela clandestinidade.
Disponível em: http://www.midiasemmascara.org/mediawatch/noticiasfaltantes/foro-de-sao-paulo/14363-o-gosto-pela-clandestinidade.html
Acesso em: 23 nov 2013

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s