Maria Clara Bubna: mais um exemplo do fascismo da extrema-esquerda

buba

Chegou o momento de tratar a questão de Bernardo Santoro, professor de direito da UERJ, que foi vítima de um patrulhamento ideológico tão imundo quanto imoral. Mais uma vez, a extrema-esquerda demonstra a incapacidade de convivência com o contraditório, apelando aos jogos mais sujos possíveis. Quando eles tentam se defender (e o que eles fizeram contra Santoro não tem defesa), aí criam verdadeiras obras de arte do cinismo.

Enfim, em quatro passos, vamos analisar o tamanho da perversidade, misturada com irracionalidade, dos ultra-esquerdistas nessa questão.

1. O “pomo” da discórdia

Tudo começou quando Bernardo Santoro postou em seu Facebook uma mensagem com uma série de verdades, que tendem a constranger as feministas. Veja abaixo:

Bernardo-Santoro-sobre-o-Feminismo-e1403486364809

Guardem bem essa mensagem que acabaram de ler. Ela nos será útil no passo 4, lá no final.

2. Após perseguição ideológica, Bernardo Santono pede exoneração do cargo 

Como pode-se ver na página de Facebook de Bernardo

View original post mais 4.409 palavras

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s