“Sem cestas” chantageiam hipermercado em Belo Horizonte

invasao-hipermercado-minas-gerais

Em 24 de dezembro próximo passado, um hipermercado em Belo Horizonte foi invadido por cerca de 150 pessoas (segundo noticiado) reivindicando 300 cestas básicas.

Apenas depois de terem conseguido extorquir da empresa metade do pretendido, 150 cestas básicas, é que abandonaram o local.

O vídeo da convocação da invasão:

Fonte: Fora PT – Youtube
Título: CONVOCAÇÃO PARA INVADIR SUPERMERCADO EM NOME DA JUSTIÇA SOCIAL
Disponível em: http://youtube/O0gCAVik1O8
Acesso em: 26 dez 12

A notícia;
Fonte: Correio Braziliense
Título: Por cestas básicas, manifestantes invadem hipermercado de Belo Horizonte
Disponível em: http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica-brasil-economia/33,65,33,12/2013/12/24/interna_brasil,405002/por-cestas-basicas-manifestantes-invadem-hipermercado-de-belo-horizonte.shtml
Acesso em: 25 dez 2013

“Dirigente da empresa prometeram doar 150 cestas. Líderes do movimento podem responder na Justiça por invasão de espaço privado

Thiago Lemos – Estado de Minas

Publicação: 24/12/2013 09:15 Atualização:

Depois de ocuparem por mais de três horas o hipermercado Extra, no Bairro Santa Efigênia, Região Leste de Belo Horizonte, integrantes do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB) decidiram deixar o local após um acordo com a direção da empresa. No começo da noite dessa segunda-feira (23/12), cerca de 150 pessoas invadiram o estabelecimento exigindo 300 cestas básicas, e saíram pacificamente após receberem a promessa de levar a metade dessa quantidade.

Manifestantes gritam palavras de ordem e exigem a liberação de cestas básicas para desocupar o hipermercado

O grupo com homens, mulheres e crianças chegou ao Extra, na Avenida Francisco Sales, por volta das 18h. Os manifestantes se posicionaram atrás dos caixas e com o auxílio de um megafone gritaram para os clientes palavras de ordem contra o consumismo nesta época do ano, pedindo mais solidariedade. A Polícia Militar foi acionada para controlar a situação e negociar a desocupação, que só aconteceu quando dirigentes do hipermercado prometeram doar 150 cestas na manhã de terça-feira (24/12). Militares do Policiamento Especializado da Capital acompanharam toda a ação para evitar tumultos e saques.

Mesmo com o acordo entre os manifestantes e direção do hipermercado, a Polícia Militar informou que será aberto um inquérito contra os líderes do movimento pelo cometimento do ato ilegal de invadir um espaço privado para a realização de protesto. “Não há amparo legal para fazer manifestação dentro do supermercado. Essa imposição de 300 cestas é uma extorsão”, definiu o comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar, Tenente-Coronel Helbert Figueiró.

Leia mais notícias em Brasil

Segundo Leonardo Péricles, um dos organizadores do movimento, os alimentos são para garantir um Natal sem fome para os moradores das ocupações Eliana Silva, na Região do Barreiro, e Rosa Leão, Esperança e Vitória e Camilo Torres, essas na Região Norte da capital. Ainda segundo o organizador, a ação faz parte de um movimento nacional.

Diante da manifestação no hipermercado, os dirigentes do Extra negociaram com os líderes do movimento e chegaram a oferecer 100 cestas básicas e ajuda às famílias que se cadastrassem no programa assistencial da rede. No entanto, a oferta foi recusada e uma nova rodada de negociação foi aberta. O impasse só chegou ao fim com a promessa do hipermercado em doar 150 unidades às 11h desta terça-feira.

Em nota, o Extra informou que o grupo a qual pertence a empresa organiza campanhas de mobilização social, como ações de arrecadação de livros, agasalhos e brinquedos.
Comentários no Correio Brasiliense”

A notícia (contém vídeo da manifestação)
Fonte: Estado de Minas Notícias
Título: Manifestantes invadem hipermercado na Região Leste de BH e exigem cestas básicas
Disponível em: http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2013/12/23/interna_gerais,482143/manifestantes-invadem-hipermercado-na-regiao-leste-de-bh-exigem-cestas-basicas.shtml
Acesso em: 25 dez 2013

Meus Comentários
No dia em que o acontecido apareceu nas redes sociais me perguntava como 150 pessoas muito bem nutridas, são mobilizadas para chantagear um hipermercado na véspera do Natal? Com a divulgação do vídeo de convocação, a resposta está clara!

Obviamente trata-se de um movimento organizado por entidade interessada em desestabilizar a sociedade brasileira. Tendo em vista os acontecimentos recentes, de teor ideológico idêntico, que ocorreram na América Latina (Venezuela e Argentina), alguém tem dúvida de que o Foro de São Paulo esteja por trás do movimento?

Um olhar crítico dos manifestantes deixa clara a farsa. Basta ver a aparência dos supostos “sem cesta”, a começar pelo muito bem nutrido líder do assalto, que grita palavras de ordem ao alto-falante (na foto e no vídeo)! São mesmo a imagem dos indigentes famintos proclamados no vídeo de convocação?

Se acreditou na convocação para a chantagem, um conselho:[Re] Pense!

Pediram 300 cestas básicas: saíram com 150.

Conclusão: Movimento totalmente bem-sucedido. Sucesso tirado em cima da indefesa sociedade civil e da omissão das autoridades constituídas que, graças a seu passado terrorista, apoiam e exaltam esse tipo de iniciativa.

Podemos aguardar para breve os desdobramentos nas demais grandes capitais do país.

Adendo especial:
Recomendo a leitura o excelente artigo de Rodrigo Constantino: A imoralidade de Robin Hood. Ou: Famintos que usam Facebook?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s