Comemorando o Dia de Violência Contra a Mulher!

lulu-X-tubby350-x-

Na semana que findou ontem, talvez por causa das homenagens em rerelação ao Dia da Violência Contra a Mulher, o movimento feminista ficou muito em voga:

Primeiro foi um aplicativo (APP) masculino para uso em equipamentos móveis, o Tubby, desenvolvido em resposta ao aplicativo Lulu, em que as mulheres compartilham com as amigas (?) suas impressões sobre seus parceiros masculinos. Aplicativo já há algum tempo de amplo uso no universo feminino.

Imediatamente ao anúncio da publicação do APP, sete ONGs feministas se mobilizaram e levaram o pedido de liminar contra a publicação ao Exmo. sr. dr. Juiz Rinaldo Kennedy Silva, da 15ª Vara Criminal de Belo Horizonte (MG), o qual, convencido da “justiça” do pleito, emitiu liminar proibindo o aplicativo (ver a matéria sobre o assunto aqui).

O absurdo dessa notícia foi proibir um aplicativo masculino de fazer a mesma coisa que o aplicativo feminino faz já há tempos. Há forte evidência portanto, daquilo que o Lobão em entrevista no Roda Viva chamou de “um peso e duas medidas” diferentes.

Mas este foi só começo da “Semana da violência Contra a Mulher”

Fonte: Youtube
Título: TUBBY APP – LANÇAMENTO OFICIAL
Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=DDbNnwRLqhA
Acesso em: 08 dez 2013

No mesmo dia, descobriu-se que o Tubby nunca existiu!

Foi uma “violenta” brincadeira (trollagem) masculina que, diferente das doces princesas que usam o Lulu, desestimulava o “sexo forte” de agir como imbecis/idiotas divulgando na internet um assunto de caráter privado que só deveria interessar aos dois parceiros envolvidos.

O problema é que o vídeo fora divulgado por um coreano, apresentado como “principal investidor” no desenvolvimento do APP e publicado com legendas em português. Caso quem assistisse o vídeo apenas pela legenda filmada, acreditaria que traduzia o coreano. No entanto, se acionasse a legenda do Youtube, descobriria, yalvez com certo horror, que a mensagem do coreano era outra, muito diferente e muito, mas, muito mais nobre do que qualquer feminista usuária do Lulu jamais teria a idéia de pensar.

Foi um belo trote que deve ter pego com as calças (ou seriam saias?) na mão as iradas senhoras do movimento feministas junto com Sua Excia., o sr. dr. Juiz, simpatizante, que proibiu a divulgação do que nunca existiu.

Só esse episódio já teria fechado com honra e louvor a “Semana da Violência contra a Mulher”

Mas não parou aí. Como se não bastasse, novo vídeo foi divulgado pelo sítio do Luciano Ayan.

Fonte: Youtube
Título: Fala que eu te chuto Entrevista com as feministas
Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=yQwJsKSRQ8g
Acesso em: 08 dez 2013

Neste vídeo o que impressiona é a falta de conhecimento das militantes sobre o assunto que elas mesmas defendem. Não é exatamente uma surpresa, porque meu primeiro post neste blog foi sobre entrevista semelhante feita com o público americano sobre o racismo onde se observa que mesmo entre os mais convictos defensores das ações afirmativas no país do Tio Sam, há uma total desinformação e ignorância entre os que acreditam no racismo americano.

O vídeo brasileiro me pareceu mais simpático, não só pela atitude das próprias feministas, que se mostraram com muito bom humor, mesmo quando eram pegas em alguma contradição. O que o vídeo demonstra são o total despreparo e ignorância em relação às ideias que defendem, mesmo entre as suas mais ferrenhas militantes.

Finalizando as comemorações do Dia da Violência Contra as Mulheres:

Fonte: Youtube
Título: Católicos defendem a Catedral de San Juan de feministas
Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=1w6Fo8FD4RQ
Acesso em: 08 dez 2013

Algum jornal noticiou isso? Isso aconteceu no país vizinho, em 24/11 e estamos no dia 8/12!

Algum sacerdote católico brasileiro veio a público defender os que defendiam sua Igreja na Argentina?

O ex-Frei Leonardo Boff, mostrou alguma indignação perante o que o vídeo mostra?

E o “simpático” frei Betto? Construtor de belas palavras. Que elegia publicou a respeito?

E os padres cantores, cuja divulgação de suas músicas e cantorias dependem do beneplácito de programadores de rádio e televisão filopetistas (ou será petistófilos?) e comunistas? Publicaram algum manifesto em defesa de sua Igreja? Mais importante ainda de sua fé cristã?

Sem dúvida, Um fecho de ouro na Semana da Violência Contra a Mulher!

E, para fechar este “post” mais um vídeo (com imagens fortes) Em seguida explico o porquê dessas cenas de horror:

Fonte: youtube
Título: Cristãos na arena
Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=e9cqUK9KEBs
Acesso em 8/12/13

A mim, um ex-cristão que passou mais de 40 anos professando o que acreditava ser o verdadeiro cristianismo, não me passou outra imagem na mente ao ver o vídeo da Argentina, senão aquela clássica imagem em que os cristãos primitivos enfrentavam, nas arenas romanas, as feras irracionais, orando.

Certamente, oração e não violência jamais vão vencer gente como a mostrada no vídeo da Argentina.

Ghandi teve a sorte de lutar contra o Império Britânico, um governo com forte moral cristã e humanitária. Estivesse ele lutando contra Hitler ou Stálin, não teria sequer entrado para história como o pacifista “de araque” que ele foi.

O que me parece ter sido o maior sucesso desses anos de metástase do Foro de São Paulo na América Latina é que, a cada dia que passa, aumenta a divisão interna nos países onde estão infiltrados e estão conseguindo nos conduzir a um banho de sangue continental. O que resultará disso? Não sei. Talvez a miséria de Cuba, da Coreia do Norte e da China.

Falando como alguém que preza as liberdades civis e de expressão, a omissão das autoridades argentinas, que lá, como cá, deixaram a marginalidade agir e agredir livremente pessoas pacíficas, que apenas defendiam sua própria fé, ilustra o que a Sociedade civil da Argentina e de países como o Brasil com governantes marxistas pode esperar desses governantes para defendê-la. Se ficarmos apenas parados e orando seremos todos devorados, como os cristãos do vídeo aqui colocado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s